Voluntários levam artesãs do Projeto Ação no Bem a Tiradentes

As artesãs voluntárias cambuquirenses do Projeto Ação no Bem, mantido pela Associação Keppe e Pacheco, tiveram chance de conhecer o artesanato da cidade de Tiradentes, em Minas Gerais, no primeiro passeio turístico do Grupo do Artesanato no domingo, 19 de agosto de 2012.

O passeio foi organizado pelos também voluntários e uns dos principais doadores do Ação no Bem, o servidor público Marconi Benck e o tecnólogo Edinilson Takara, com o objetivo de integrar o grupo, realizar essa vivência para motivar e dar mais confiança às artesãs a empreenderem seu próprio negócio, vendo o exemplo prático do bairro Bichinho em Tiradentes, onde os artesãos abriram seus negócios iniciando com o artesanato.

Marconi explica que o grupo pagou o passeio em Trinos que trocaram por trabalhos na confecção de flores para a Festa do Divino e na produção dos tijolos ecológicos. O Trino é um papel de controle, de uso exclusivo na comunidade de Cambuquira, Minas Gerais, para distribuição de alimentos, roupas, calçados e troca de serviços, como esta viagem. Ambas frentes de capacitação profissional são promovidas gratuitamente pelo Ação no Bem. “Elas pretendem montar uma fábrica de tijolos, mas sentiam-se inseguras. Em Tiradentes foi uma experiência prática ao verem que podem conseguir isso”, observou Marconi.

Visite o site da Tijolos Ecológicos Trindade : www.tijolosecologicostrindade.com.br

O grupo saiu de Cambuquira às 7 horas com a pontualidade das turistas mineiras, acompanhado por Marconi e a Gisela Alcaide, a artista plástica coordenadora de alguns dos trabalhos artísticos no Projeto Ação no Bem.

Gisela conta que durante a viagem Marconi foi explicando às artesãs sobre a vida de Santo Antonio antes de irem visitar a Igreja Matriz de Tiradentes. “Falamos também do papel dos franciscanos e dos jesuítas na formação do Brasil, e sobre os ideais que levaram à Inconfidência Mineira de Tiradentes dentro do espírito que fez a Revolução Francesa. Demos uma introdução da história local em clima de espiritualidade e cultura”, lembrou Gisela. O percurso até Tiradentes foi agradável, com muita conversa e acompanhado do serviço de bordo, com café e bolinhos.

Na cidade do artesanato

Chegando a Tiradentes fizeram passeio pelo Centro para apreciar os diferentes tipos de artesanato. Depois foram à Igreja de São João Evangelista para orações e onde leram depois trechos do livro a História Secreta do Brasil sobre o verdadeiro significado do Apocalipse que é a revelação e reconhecimento de uma verdade que estava em nosso interior, “sinônimo de consciência”.“Foi um momento forte de espiritualidade”, disse Gisela.

No meio do dia fizeram uma parada para um almoço, com comida mineira à vontade num local muito bonito. À tarde visitaram o bairro de Bichinho, “outra surpresa maravilhosa, com casas lindas feitas de tijolos todas num mesmo estilo, “tudo era encantador”. Finalizaram o passeio em Tiradentes à noite, até 19 horas, numa última visita à Igreja em São João Del Rei. “Conhecer a experiência artística e histórica de Tiradentes e ver como foi sua evolução nos últimos 15 anos com o artesanato mostrou que essa realidade pode ser o futuro delas”, analisou Marconi.

Gisela observa que a iniciativa do passeio foi de Marconi que orientou tudo e escolheu o local. “Ele acertou nessa opção. Todos amaram esta viagem”, finaliza a artista plástica.

Tags: , , , ,

Related posts

Festa Portuguesa

10 outubro de 2015,  Foi com muita alegria que realizamos esta noite de música e...

Leave a Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.




Top